segunda-feira, 26 de junho de 2017

Noite/madrugada, amo seu silêncio leve som. Do vento, dos grilos, bichos da noite, de seu suspiro que balança os cabelos, acaricia o rosto e esse vai e vem que deixa a alma tranquilar.
Madrugada, casou meu mundo em seu segredo
, conexão e energia singular, olhar o céu e sentir o infinito no seu mais bonito pulsar. 
Que as estrelas são minhas companheiras e a Lua minha alma astro.
Em minhas viagens olhando o céu, meu ser parece voar r r r r.

Nenhum comentário:

Postar um comentário