domingo, 12 de julho de 2015

''Não lhe bastava o mar infinito. Havia os vazios, desejos, ausência imensa, saudade de algo que lhe faltava. E ela sonhava com coisas longínquas, e as amava: florestas que nunca vira, e pensava que seria bom se, um dia, o mar e a selva se encontrassem e o azul e o verde se misturassem. Ela amava o mar que nela morava, e a selva, ausência, pedaço que lhe faltava."

Nenhum comentário:

Postar um comentário